terça-feira, 15 de maio de 2012

15-05-2012

Gostaria de ter
quem acusar.  Ter
algo para por a culpa.

Serve alguém. Não
importa. Só não
queria sentir o

peso da saudade
nas costas, e nem
o seu perfume

perfurando minha
carne. Lentamente,
para que eu possa

lembrar de todo amor.

Há anos que
te vejo ao fechar os olhos.
É aquela mesma cena

-um sorriso lindo e
encantador- que me faz
chorar.

8 comentários:

  1. Forte, amigo, muito forte e tristemente lindo!

    ResponderExcluir
  2. Sinto que tem partes que é pra mimm

    ResponderExcluir
  3. Suspeito que sou,
    pois que fã assumido sempre estou.
    Digo: Show!!!

    Parabéns, tenho orgulho de ter um amigo poeta do teu calibre, cara!!!

    ResponderExcluir
  4. Muito maneiro meu brother... Luizinho aqui.

    ResponderExcluir
  5. Me sinto tão assim... quase sempre! :/

    ResponderExcluir
  6. Já publicou um livro? Adorei!
    *-*

    ResponderExcluir